O Jornal de Canoas é um portal de notícias da cidade de Canoas, com as melhores notícias do Brasil e Mundo,confira os últimos acontecimentos, fique por dentro de tudo! acesse www.jornaldecanoas.com

Abusar do consumo de sal pode danificar o cérebro e causar deterioração cognitivo

Fazer grandes quantidades do consumo de sal nas refeições pode reduzir o fluxo sanguíneo no cérebro e danificar a função endotelial.

Abusar do consumo de sal pode danificar o cérebro e causar deterioração cognitivo
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A principal complicação que se lhe associa ao abuso no consumo de sal é a hipertensão arterial, no entanto, de acordo com um novo estudo publicado na revista Nature Neuroscience, fazer consumo em excesso nas refeições também pode danificar o cérebro, causando um declínio cognitivo que, diminuição da memória, da orientação, e a capacidade de executar tarefas diárias, como vestir-se ou cozinhar.

A pesquisa foi realizada com ratos por um grupo de especialistas da Faculdade de Medicina Weill, da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos.

O declínio cognitivo de ratos se inverteu depois de várias semanas com uma dieta moderada em sal.

Depois de oito e 12 semanas seguindo esta dieta, os roedores apresentaram uma redução no fluxo sanguíneo cerebral, especialmente no córtex, que resultou em uma deterioração das funções cognitivas. Observou-se que apresentavam dificuldades para distinguir entre objetos novos e familiares e para encontrar o caminho em labirintos, e não eram capazes de construir o ninho.

O professor Costantino Iadecola, professor de neurologia e neurociência no Weill Cornell Medical College, em New York City, e um dos autores do estudo, afirma que as causas deste dano cerebral se encontram no intestino delgado. E é que um excesso no consumo de sal aumenta a quantidade de Th17 e, por sua vez, os níveis da proteína IL-17 (interleucina 17), um glóbulo branco e uma proteína, respectivamente, ambas relacionadas com o sistema imunitário.Quando o corpo produz excesso de IL-17, deixa de contribuir com o óxido nítrico, e seu nível cai, e pode trazer complicações nas células dos vasos sanguíneos , dificultando o fluxo de sangue para o cérebro.

O efeito negativo do sal sobre o cérebro é reversível

Essas descobertas relacionam o cérebro e o intestino delgado e, portanto, mostram que os maus hábitos na alimentação podem influenciar o declínio cognitivo de forma direta, especialmente na demência vascular. Não obstante, há que ter em conta que os resultados foram obtidos em testes realizados em ratos, mas os pesquisadores afirmam que podem extrapolar os seres humanos.

Uma boa notícia é que o efeito do consumo excessivo do sal no cérebro é reversível, afirma Iadecola, pois no estudo percebiam que os ratos voltaram a seu estado inicial após várias semanas seguindo uma dieta com quantidades moderadas de sal. A descoberta sugere que mudar os hábitos alimentares podem prevenir ou reverter o declínio cognitivo causado por esse mineral.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.