Caso Telexfree brasileiro é condenado nos EUA por esquema de pirâmide financeira
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Um jovem brasileiro teve sua condenação decretada pelas autoridades americana chegando a quase três anos de prisão nos Estados Unidos pelo motivo de tentar lavar dinheiro no esquema de pirâmide financeira empresa conhecido como TelexFree que teve no Brasil uma repercussão muito grande, no ano de 2013.

O jovem Cleber Rene Rizerio Rocha, de 28 anos,jogou limpo e assumiu seus crimes e se dispôs e ajudou as autoridades americanas na investigação deste caso. A primeira das pistas que ele relatou e disse durante os interrogatórios, a polícia achou nada menos que uma quantia de 17 milhões de dólares em um colchão escondidos por um dos donos da empresa para qual o brasileiro trabalhava, se é que pode dizer de trabalho isto.

Os Promotores federais de Boston disseram que o jovem já teria ido de viagem aos Estados Unidos em outras ocasiões para tentar ajudar a recuperar dinheiro que um cofundador da TelexFree, empresa responsável por lavar milhões de dólares ilegalmente no país, deixou para trás quando fugiu do país.

Rocha foi preso no ano passado em janeiro de 2017 e não escondeu nada e disse que realmente era culpado pelos crimes de conspiração e lavagem de dinheiro em uma audiência que ocorreu em janeiro deste ano. Raymond Sayeg, advogado que representa o jovem, argumentou que ele não deveria cumprir mais do que os 13 meses que ele já cumpriu desde sua prisão.

Enquanto Wanzeler permanece em liberdade, o segundo co-fundador do esquema de pirâmide da TelexFree, James Merrill, está cumprindo uma pena de seis anos depois de ter sido condenado por fraude.