Em Canoas, homem é preso por traficar drogas próximo à escola no Guajuviras
Deixe Seu Voto

Um homem de 20 anos foi preso por tráfico de entorpecentes em Canoas na quinta-feira (1º de março).

A prisão se deu em flagrante após os policiais terem recebido uma denúncia anônima sobre o indivíduo que estaria traficando nas proximidades de uma escola do bairro Guajuviras.

Após ter sido abordado, os agentes da 3ª Delegacia de Polícia Civil constaram homem portava maconha. Além disso, na casa dele foram localizadas quantidades de cocaína, ecstasy e ketamina.

Foram apreendidas na casa do suspeito cerca de 17 sacos com pequenas quantidades de maconha, outros 47 que continham cocaína, o ecstasy estava distribuído em 28 comprimidos, além de um comprimido de ketamina, anestésico que pode levar à morte do usuário.

O homem foi encaminhado para o sistema prisional.

Tráfico é maior desafio para Canoas

A prefeitura e os serviços de segurança pública de Canoas estão tentando extinguir a grande incidência de tráfico na região.

De acordo com as autoridades especializadas no assunto, 90% dos homicídios registrados na cidade foram por conta do tráfico de drogas.

Recentemente, um homem foi preso por tráfico no bairro Rio Branco. Ele foi pego traficando entorpecentes na madrugada de quinta-feira (1), como foi noticiado aqui no Jornal de Canoas.

Entre os problemas envolvendo o tráfico, está a dificuldade da investigação dos homicídios praticados pelos envolvidos: acontecem nas áreas mais isoladas da cidade, onde não existem câmeras de segurança e onde os moradores não consideram colaborar com os policiais, já que a segurança é precária.

Mãe e filha são presas em Canoas por tráfico

Em janeiro, uma mãe e sua filha foram detidas por estarem traficando drogas nos bairros Niterói e Rio Branco.

O 15º Batalhão da PM foi o responsável pela prisão. A filha estava em posse de 1.141 pedras de crack embaladas e prontas para serem vendidas. Além disso, a mulher estava com 143 pinos de cocaína, quatro tijolos de maconha e 279 trouxas da droga.

A mãe portava um revólver calibre 32 e foi entregue à polícia pela filha.