Especialistas: a poluição do ar pode reduzir a qualidade do esperma
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A poluição do ar pode reduzir o tamanho e a qualidade dos espermatozóides e afetar um “número importante de casais”, de acordo com um estudo realizado pela revista Occupational & Environmental Medicine.

A pesquisa, liderada pelo Dr. Xiang Qian Lao da Universidade de Hong Kong, revela que o esperma sofre uma variação de 1,29% na sua forma e tamanho quando exposto a cinco microgramas por metro cúbico de PM2.5 (partículas mais baixas em 2,5 microns, o mais pequeno e mais prejudicial para a saúde) por dois anos.

“Com a exposição ao ar poluído, um pequeno efeito das partículas de PM2.5 na morfologia normal dos espermatozóides pode causar infertilidade em um número significativo de casais”, explicam os cientistas.

“Embora os efeitos sejam pequenos e seu significado pode não ser muito importante em termos clínicos, é um grande desafio para a saúde pública”, enfatizam.

Apesar disso, a pesquisa detectou um aumento significativo no número de espermatozóides, que é explicado como “um mecanismo compensatório” para combater os efeitos sofridos em sua forma e tamanho.