O Jornal de Canoas é um portal de notícias da cidade de Canoas, com as melhores notícias do Brasil e Mundo,confira os últimos acontecimentos, fique por dentro de tudo! acesse www.jornaldecanoas.com

Ludmilla fará show em Canoas no domingo (14)

A cantora Ludmilla, dona de sucessos como "Sou Eu" e "É Hoje" estará na parada livre de Canoas

Ludmilla fará show em Canoas no domingo (14)
5 (100%) 2 votos Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

No próximo domingo, dia 14 de janeiro, acontecerá a Nona Parada Livre de Canoas, evento que é voltado para a causa LGBT. A edição deste ano terá cerca de 12 horas de atividades culturais, artísticas além de prestação de serviços e música.

A partir das 11h da manhã, o evento deverá ser iniciado e contará com a participação da cantora Ludmilla, que faz grande sucesso com os hits “Sou Eu”, “Cheguei” e “É Hoje”. Ela será uma das atrações, já que outros artistas de Canoas estarão presentes para comemorar a diversidade do município.

Esta edição será sediada no Parque Eduardo Gomes e tem como grande objetivo ser a maior e mais completa festa do orgulho LGBT da história da cidade, fazendo do local um verdadeiro parque de diversidade.

A organização do evento é feita pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo em parceria com Diretoria de Políticas das Diversidades e Comunidades Tradicionais.

Ludmilla e artistas de Canoas estarão presentes

Este ano, o formato da festa terá dois palcos com apresentações de vários tipos de atrações artísticas e culturais. Haverão grupos de dança e músicos ligados à causa LGBT.

A abertura do evento principal acontecerá já no início da tarde com os artistas Rita D’ Libra e Kristian Galvão. Ludmilla irá encerrar a noite com o seu grupo de dançarinas. No segundo palco, o destaque será para o hip hop.

Artistas da periferia de Canoas estarão no palco. MCs e rappers como a cantora Grazzi Liz, do bairro Guajuviras farão parte do evento.

Haverá ainda um espaço com exposição de literatura e palestras com orientações ao público. Essa área será coordenada pelo Conselho LGBT da cidade, que leva o nome do cidadão canoense André Pereira, que foi assassinado por homofobia em 2016, ele era portador de deficiência e militante da causa gay.

A chamada Parada Livre ainda vai contar com uma área ligada à gastronomia, prestação de serviços de saúde e um movimento sociocultural e de reconhecimento dos Direitos Humanos.
“A 9º Parada Livre vem dar visibilidade às ações culturais e artísticas da comunidade LGBT, vem mostrar como é possível convivermos numa sociedade respeitando as diferenças”, comenta o diretor das Políticas das Diversidades e Comunidades Tradicionais, Saulo Gil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.