O Jornal de Canoas é um portal de notícias da cidade de Canoas, com as melhores notícias do Brasil e Mundo,confira os últimos acontecimentos, fique por dentro de tudo! acesse www.jornaldecanoas.com

O hidrogel capaz de combater o câncer e sua metástase

Atualmente, graças aos avanços medicinais que a ciência nos deu, existem muitos tratamentos para combater o câncer de forma eficaz.

O hidrogel capaz de combater o câncer e sua metástase
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Atualmente, graças aos avanços medicinais que a ciência nos deu, existem muitos tratamentos para combater o câncer de forma eficaz e quase inteiramente. Infelizmente, nenhum desses procedimentos, onde a quimioterapia e a cirurgia ocupam um lugar privilegiado, é capaz de impedir o reaparecimento do tumor e sua expansão para outros órgãos próximos. Recorrência e metástase de câncer são os inimigos a serem vencidos, daí a importância do novo estudo realizado pelo Dana-Farber Cancer Institute de Boston, nos Estados Unidos.

O hidrogel que pode mudar o mundo

Sob essa premissa, os pesquisadores usaram  um hidrogel carregado com uma droga imunoterapêutica que estimula a atividade de células imunes ou dendríticas . Este produto inovador, com apenas um centímetro de diâmetro, é feito com açúcar biodegradável e deve ser colocado na área onde o tumor foi removido. O disco de hidrogel se degrada gradualmente até liberar gradualmente a medicação.

Na maioria dos casos, o tratamento escolhido remove toda a massa tumoral. No entanto, é provável que ainda haja um pequeno número de células cancerosas com poder suficiente para voltar a desenvolver o câncer. Este renascimento é devido, em parte, à conseqüente eliminação de células e proteínas necessárias para eliminar o tumor. Para aliviar esse terrível efeito, a equipe responsável tentou criar um ambiente imunoestimulador para que o sistema imunológico tenha como prioridade o combate ao câncer .

O teste inicial com camundongos mostrou resultados surpreendentes, impedindo a recorrência e metástase do câncer de mama. Situação que se manteve durante os meses após a operação e que também se repetiu com indivíduos com câncer de pulmão e melanoma , obtendo os mesmos efeitos. “A capacidade de tratar qualquer tumor sólido que pode ser removido por cirurgia aumenta o número de pacientes que podem se beneficiar desses agentes imunoestimuladores” , explica Michael Goldberg, autor do estudo, na revista Science Translational Medicine.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.